Conheça os edulcorantes calóricos

edulcorantes calóricos

Os edulcorantes calóricos são os edulcorantes naturais, a que vulgarmente atribuímos o sabor doce, pois guardamos essa imagem desde crianças por estar contido no açúcar de mesa. Contudo, no fabrico dum produto existem outros ingredientes além do açúcar.

AÇÚCAR DE MESA OU SACAROSE
É um edulcorante de mesa vulgar e frequente, caracterizando-se por ser um dissacarídeo formado por glucose e frutose que pode ser obtido a partir da cana de açúcar ou da beterraba sacarina.
Vantagens: Dá um sabor doce e agradável aos alimentos. Tem uma utilização fácil e diversificada, sendo acessível e fácil de encontrar.
Desvantagens: O seu consumo excessivo provoca grandes picos de insulina e, consequentemente, aumenta o risco da diabetes. Pode conduzir ao aumento do peso e é vulgarmente associado a cáries dentárias.

GLUCOSE OU DEXTROSE, XAROPE DE GLUCOSE
A glucose é a unidade funcional realmente metabolizada pelo organismo. Industrialmente é muito utilizada na forma de dextrose ou xarope de glucose, extraído do processamento do amido de milho ou de trigo.
Vantagens: Industrialmente é mais vantajosa que o açúcar de mesa pela sua pureza e versatilidade. Para os desportistas parece conduzir a uma reposição mais rápida e eficiente do glicogénio muscular.
Desvantagens: Provoca um pico de insulina máximo, pois tem um índice glicémico máximo. Por isso é desaconselhada nos diabéticos que não podem contrabalançar o aumento do açúcar no sangue. Numa alimentação saudável é mais importante fornecer açúcares de absorção menos rápida e que forneçam energia por mais tempo.

FRUTOSE
A frutose é o monossacarídeo existente nas frutas e, ao contrário da glucose, não provoca a secreção de insulina. Por isso começou a ser utilizada em todos os produtos para diabéticos, visto que estes não podiam absorver adequadamente a glucose e necessitavam de outra fonte de energia.
Atualmente é vulgar encontrar também em barras de cereais, bebidas energéticas, gasosas, sumos de fruta, bolachas, aperitivos, gelados e produtos lácteos. Trata-se de uma estratégia industrial de reduzir a carga glicémica do alimento sem lhe tirar o sabor doce.
Vantagens: Igualmente doce e versátil, não provoca pico de insulina e pode ser utilizada pelos diabéticos.
Desvantagens: O consumo excessivo de frutose está associado ao aumento do colesterol e triglicéridos no sangue além de poder desencadear excesso de peso ou obesidade.

POLIÓIS: SORBITOL, MANITOL, ISOMALTITOL, MALTITOL, LACTICOL, XILITOL
Os polióis são álcoois que provêm dos açúcares e substituem o açúcar. Os mais utilizados são: sorbitol (E-420) nas pastilhas elásticas e rebuçados sem açúcar, manitol (E-421), isomaltitol (E-953), maltitol (E-965), lactitol (E-966) nos doces baixos em calorias e xilitol (E-967).
Vantagens: São substitutos do açúcar nesses produtos porque adoçam com muito poucas calorias, apresentam menos riscos para a saúde, menos possibilidade de cáries dentárias e podem ser consumidos por diabéticos.
Desvantagens: Os polióis são absorvidos lentamente pelo intestino e a sua ingestão excessiva (mais de 50 grs de sorbitol ou 200 grs de manitol por dia) pode causar gases e diarreia. Por isso, na maioria dos caramelos e pastilhas elásticas sem açúcar há um aviso em como o seu consumo excessivo pode ter efeitos laxantes.

Adaptado do artigo “Edulcorantes: Que o doce não se torne amargo”, revista Sport Life

Dada a diversidade de componentes existentes nos alimentos, cada vez mais manipulados industrialmente, convém, pois, conhecermos todos aqueles que ingerimos diariamente. Com este artigo pôde conhecer um pouco melhor os edulcorantes calóricos e, desta forma, poderá fazer os ajustes necessários na sua ingestão para conseguir ter uma alimentação saudável.

TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DE LER:

Habitue-se a ler os rótulos das embalagens
Importância dos hidratos de carbono na alimentação
Pirâmide Alimentar da Clínica Mayo
Acelerar o Metabolismo com Alimentos Termogénicos


Um Comentário para Conheça os edulcorantes calóricos

  1. Tayná da Silva diz:
    Eu gostei dessa página.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>