Dietas

Dieta Scarsdale

Dieta Scarsdale

Criada pelo cardiologista americano Dr. Herman Tarnower, a dieta Scarsdale permite perder peso em pouco tempo, estando indicada para pessoas adultas sem problemas de saúde e que tenham uma prática de atividade física baixa ou moderada.

Esta dieta, que fez muito sucesso na década de 70 do século XX, baseia-se num plano de 800 a 1200 calorias diárias, tendo como objectivo aumentar as proteínas e diminuir drasticamente a ingestão de açúcares e as gorduras, para que o organismo consuma as suas próprias reservas. Permite uma perda de peso rápida – nas primeiras duas semanas, pode-se perder até ½ kg por dia – e, como tal, não se deve prolongar por muito tempo.

Vantagens da dieta Scarsdale

Dieta do Dr. Terry Shintani

Dieta do Dr. Terry Shintani

Esta dieta, também conhecida como a Dieta do Havai ou Dieta Havaiana, foi desenvolvida pelo doutor Terry Shintani – médico nutricionista, diretor da área de Medicina Preventiva no Centro de Saúde da Costa Waiànae, no Havai. Desenvolvida na década de 1990, esta dieta surgiu como resposta às tendências crescentes de obesidade, não só nas ilhas havaianas, mas também nos Estados Unidos.

Baseado na pirâmide alimentar tradicional, Terry Shintani baseia o seu plano dietético fazendo ajustes no que se refere aos tipos de alimentos ingeridos – os produtos lácteos, carne e azeite são substituídos por alimentos não lácteos e sem colesterol, ricos em cálcio, proteínas e ferro. Em termos nutricionais, o princípio da dieta é aumentar a ingestão de alimentos ricos em fibra (que tendem a manter-nos saciados, uma vez que criam grande massa no estômago) e tendem a ter poucas calorias. Como diz o Dr. Terry Shintani: “Se tem excesso de peso,  não é porque come demais. Você come demais porque come de menos (alimentos ricos em fibra)”.

Os vegetais podem dar o volume necessário para combater a fome e manter o estômago saciado, com um número mínimo de calorias. Por exemplo, 450 gramas de pepinos contêm apenas 76 calorias. Alface, aipo, repolho e courgette também são boas opções para colmatar a angústia da fome. Algumas frutas podem ter o mesmo efeito, mas escolha com cuidado. Passas, ameixas pretas e figos contêm grandes teores de frutose, açúcar das frutas que aumenta a produção de gordura no fígado, e parte disso pode terminar na sua cintura. As frutas com menor teor de açúcar incluem cerejas, ameixas, toranja, pêssegos e pêras. Prefira as frutas frescas que façam volume.

Siga a Pirâmide Alimentar e tenha uma Alimentação Saudável

nova pirâmide alimentar

A pirâmide alimentar, anteriormente representada pela Roda dos Alimentos, foi desenvolvida, em 1992, pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. Mais recentemente, o Departamento de Nutrição da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard sugeriu uma nova pirâmide, que passa a ter como base o exercício físico e uma alimentação saudável para controlar o peso.

Os grupos alimentares que estruturam a pirâmide foram associados a partir das suas características nutricionais e dividem-se em porções, mas é o exercício físico que está agora na base da pirâmide alimentar.

Assim, devemos:

Como saber quais as dietas que são seguras?

Faça dieta sem comprometer a saúde...

Hoje em dia existem muitas dietas e programas de emagrecimento, desde as que prometem milagres bebendo apenas líquidos ou aquelas em que pode se pode ingerir gordura sem moderação… A diversidade é muita, mas sabe quais as dietas verdadeiramente seguras?

À partida, as dietas restritivas estarão eliminadas, pois inibem o consumo de alimentos que contêm nutrientes fundamentais para o organismo, como os hidratos de carbono. Este tipo de dieta podem mesmo originar disfunções graves no organismo pela carência de nutrientes e minerais necessários para a saúde e bem-estar geral.

Uma boa dieta para emagrecer deve ser equilibrada, incluindo todos os nutrientes, pois cada um deles tem uma ação específica no organismo. Para perder peso de forma saudável o segredo é diversificar os alimentos e moderar as quantidades.

Dietas da moda, perda de peso e saúde

Dietas da moda, perda de peso e saúde

A obesidade é uma das grandes calamidades atuais, podendo mesmo conduzir à morte. No entanto, cair em radicalismos ou em esquemas extremistas de perda de peso pode igualmente pôr a nossa saúde em risco.

A obesidade caracteriza-se pelo excesso de gordura corporal e, regra geral, causa grande desconforto físico e psicológico. Uma grande percentagem da população mundial é obesa ou sofre de excesso de peso e, se tem problemas de sobrepeso, já deve ter -se sentido frustrado, pelo menos uma vez na vida, ao seguir uma dieta.

É frequente saltar-se de uma dieta popular para outra que esteja mais “na moda” num determinado período, sendo que o maior perigo das chamadas dietas “iô-iô” é que, com o tempo, irá recuperar mais peso do que aquele que perdeu. Mas a grande questão das perdas de peso focadas em dietas da moda, muitas vezes associadas a um emagrecimento rápido ou ingestão de drogas, são os problemas de saúde que se irão sobrepor à obesidade.