Arquivo de Etiquetas: vegetais

Princípios e benefícios da Dieta Mediterrânea

dieta mediterrânica

Nas últimas décadas do séc. XX, começou-se a constatar que a população mediterrânica tinha padrões de saúde mais elevados que a de outros países, padrões esses que se relacionavam, em grande medida, com a sua alimentação…

Os hábitos alimentares tendem a modificar-se com o evoluir das sociedades, dissipando-se, grande parte das vezes, a preocupação em ingerir produtos variados e naturais. A dieta mediterrânea, por seu lado, contempla e privilegia  as substâncias protetoras presentes nos frutos e vegetais  – como as vitaminas, os minerais e as fibras – que ajudam a manter a saúde e a proteger de doenças.

Presume-se que o regime alimentar da dieta mediterrânea, o mais saudável do mundo segundo os especialistas, terá as suas origens na gastronomia grega. Foi mesmo elaborado um estudo, publicado na revista New England Journal of Medicine, no qual se analisou a dieta alimentar de 22 mil adultos gregos,  tendo-se demonstrado que a maior longevidade está associada às pessoas que seguem esta dieta, rica em vegetais, legumes, frutas, frutos secos, cereais, peixe e azeite.

Pirâmide Alimentar da Clínica Mayo

Pirâmide Alimentar da Clínica Mayo

A Clínica Mayo criou uma pirâmide alimentar para quem quer emagrecer com saúde. Esta pirâmide tem como objetivo a ingestão diária de 1200 calorias, privilegiando a ingestão de alimentos saudáveis e pouco calóricos.

Vejamos mais de perto a constituição desta pirâmide para podermos perceber os seus fundamentos para nos levar a emagrecer e ter mais saúde.

  • Na base encontram-se os vegetais e frutas, cuja ingestão diária deve ser, no mínimo, 3 peças de fruta e 4 doses de vegetais. Estes alimentos, volumosos e ricos em fibra, serão a base de uma refeição equilibrada, garantindo uma melhor saciedade, além de fornecerem muitas vitaminas e minerais para nos dar mais vitalidade.

Beba Sumos Naturais e Sinta-se Bem!

beba sumos naturais

Os sumos naturais podem fazer muito pela nossa saúde e beleza. Por exemplo, os sumos de beterraba, cenoura, maçã ou pepino são muito bons para ajudar a combater a celulite; já os sumos de abacaxi, gengibre e maçã aliviam as dores menstruais.

Além da grande quantidade de nutrientes, os sumos naturais são uma ótima forma de manter o organismo hidratado.

Beterraba, cenoura, agrião, hortelã, chicória, espinafres e tomate são alguns dos vegetais mais nutritivos. Entre as frutas, abacaxi, damasco, uva, limão, laranja, tangerina, pêssego, cereja, amora, maçã e mamão também são ricas em ácidos málico e cítrico, enzimas digestivas, além de serem fontes de vitaminas B1, B2, B6 e C.

Conheça os alimentos que diminuem o colesterol

alimentos que diminuem o colesterol

Se pensa no seu bem-estar e procura ter uma alimentação saudável, saiba quais são as melhores escolhas alimentares para controlar o colesterol.

Aveia:
A aveia é um bom alimento para diminuir os níveis a gordura no sangue, porque possui betaglucana, uma fibra solúvel que inibe a síntese do colesterol. Uma taça de aveia ao pequeno-almoço proporciona cerca de 1 a 2 gramas desse tipo de fibra, sendo a recomendação diária de fibras solúveis de 5 a 10 gramas.

Beringela e quiabo:
Estes vegetais, além de serem boas fontes de fibras solúveis, possuem um baixíssimo valor calórico e substâncias antioxidantes.

Dieta do Dr. Terry Shintani

Dieta do Dr. Terry Shintani

Esta dieta, também conhecida como a Dieta do Havai ou Dieta Havaiana, foi desenvolvida pelo doutor Terry Shintani – médico nutricionista, diretor da área de Medicina Preventiva no Centro de Saúde da Costa Waiànae, no Havai. Desenvolvida na década de 1990, esta dieta surgiu como resposta às tendências crescentes de obesidade, não só nas ilhas havaianas, mas também nos Estados Unidos.

Baseado na pirâmide alimentar tradicional, Terry Shintani baseia o seu plano dietético fazendo ajustes no que se refere aos tipos de alimentos ingeridos – os produtos lácteos, carne e azeite são substituídos por alimentos não lácteos e sem colesterol, ricos em cálcio, proteínas e ferro. Em termos nutricionais, o princípio da dieta é aumentar a ingestão de alimentos ricos em fibra (que tendem a manter-nos saciados, uma vez que criam grande massa no estômago) e tendem a ter poucas calorias. Como diz o Dr. Terry Shintani: “Se tem excesso de peso,  não é porque come demais. Você come demais porque come de menos (alimentos ricos em fibra)”.

Os vegetais podem dar o volume necessário para combater a fome e manter o estômago saciado, com um número mínimo de calorias. Por exemplo, 450 gramas de pepinos contêm apenas 76 calorias. Alface, aipo, repolho e courgette também são boas opções para colmatar a angústia da fome. Algumas frutas podem ter o mesmo efeito, mas escolha com cuidado. Passas, ameixas pretas e figos contêm grandes teores de frutose, açúcar das frutas que aumenta a produção de gordura no fígado, e parte disso pode terminar na sua cintura. As frutas com menor teor de açúcar incluem cerejas, ameixas, toranja, pêssegos e pêras. Prefira as frutas frescas que façam volume.