Arquivo de Etiquetas: nutrientes dos alimentos

Conheça os nutrientes: Sais Minerais – Selénio

nutrientes - selénio

O selénio é um nutriente com várias funções no organismo, das quais se destacam a participação na síntese de hormonas tiroidianas, a ação antioxidante e o auxílio a enzimas que dependem dele para terem um bom funcionamento.

A quantidade ideal de ingestão de selénio para adultos é de 55 microgramas por dia. Salmão, castanha de caju e carnes são boas fontes deste nutriente.

Confira a quantidade do mineral que alguns alimentos oferecem:

Conheça os nutrientes: Sais Minerais – Manganês

alimentos ricos em manganês

 

O manganês é um é um oligoelemento (micromineral) indispensável à vida, existente nos tecidos animais e vegetais.  Este micromineral possui funções antioxidantes, além de ser essencial no desenvolvimento de ossos saudáveis e na cicatrização de feridas.

Entre ouras ações, o manganês funciona como antioxidante, ativa enzimas que participam do metabolismo dos hidratos de carbono, aminoácidos e colesterol, colaborando ainda na formação da cartilagem e ossos. No entanto, apesar de ser um mineral essencial ao organismo, também é tóxico quando em níveis elevados.

Quando o manganês está em falta no organismo, pode causar o baixo crescimento, anormalidades do esqueleto, disfunções reprodutivas, menor tolerância à glicose e alterações no metabolismo dos hidratos de carbono e das gorduras.

Conheça os nutrientes: Sais Minerais – Potássio

alimentos ricos em potássio - banana

De entre todos os sais minerais, o funcionamento do organismo depende da regulação de potássio dentro e fora das células. O potássio é o principal nutriente presente no interior das células, enquanto o sódio é o principal do fluido externo.

Os níveis de concentração entre potássio e sódio criam uma diferença electroquímica conhecida como potencial de membrana. O controlo do potencial de membrana das células é essencial para a transmissão dos impulsos nervosos, contração muscular e funcionamento do coração.

A baixa concentração de potássio é conhecida por hipocalemia, sendo que a hipocalemia severa pode levar à arritmia cardíaca, o que pode ser fatal. Os sintomas da deficiência são fadiga, fraqueza, cãibras musculares, obstipação e dores abdominais.

Alimentos que estimulam o bronzeamento

alimentos que estimulam o bronzeamento

Um corpo escultural e uma pele bonita e bronzeada são o sonho de qualquer mulher. No verão estas são preocupações frequentes, no dia-a-dia de qualquer um. Sabia que pode deixar todas as outras mulheres ruídas de inveja, se comer os alimentos certos?

A nossa pele é constituída por duas camadas, a epiderme e a derme. Os alimentos que nós ingerimos são transformados em nutrientes, através do sistema digestivo e posteriormente passam para o sistema sanguíneo, onde são absorvidos e utilizados nas mais variadas tarefas do nosso corpo. Como tal, alguns dos nutrientes que ingerimos atuam na epiderme e na derme, formando mesmo uma barreira protetora contra os raios solares. Os alimentos que estimulam a produção de melanina são os que devem ser consumidos para estimular o bronzeado, uma vez que a melanina é o pigmento que dá a cor à nossa pele.

Se quer ajudar a manter a sua pele bronzeada, de forma natural e sem esforço, deve incluir no seu regime alimentar alimentos de coloração avermelhada, alaranjada e esverdeada, uma vez que são bastante ricos em betacaroteno e licopeno, que são os principais responsáveis pela formação de melanina. Alguns destes alimentos são: melancia, manga, mamão, abóbora, cenoura, beterraba, tomate, laranja, pimentão, ervas que contêm clorofila, morango, goiaba vermelha, framboesa e cereja. É de salientar que estes alimentos apenas ajudam a aumentar o seu bronzeado e não mudam o seu tom de pele do dia para a noite, pois a capacidade de bronzeamento é muito variável, de pessoa para pessoa, tem a ver com a informação genética carregada por cada um.

Conheça os nutrientes: Sais Minerais – Crómio

crómio

Apesar de ser reconhecido como um nutriente essencial, as funções do crómio no organismo ainda não são totalmente conhecidas à exceção do seu papel no metabolismo da glicose.

O crómio potencializa os efeitos da insulina, responsável por captar a glicose no sangue, levando-a para as células. É lá que a energia é produzida, evitando o acumular de açúcar no sangue.

Carnes, feijão, brócolos, batata e cereais integrais são boas fontes deste mineral.