Arquivo de Etiquetas: hábitos alimentares

Dieta ALCO

Dieta ALCO

Esta dieta teve origem na Argentina, tendo sido criada pelo Dr. Cormillot, no âmbito do trabalho desenvolvido na ALCO – sigla de “Anónimos Luchadores Contra la Obesidad”, ou seja Associação de Combate à Obesidade. Inaugurada em 1967, esta instituição tinha como objetivo criar grupos de auto-ajuda que, em conjunto com uma dieta específica e sob orientação, permitissem perder peso de uma forma eficaz e, assim, combater a obesidade. Atualmente a Associação tem mais de 700 filiais em vários países, incluindo Argentina, Paraguai, Uruguai, Espanha, Israel e Canadá.

Especialmente indicado para pessoas obesas ou que comem muito, este método é eficaz para pessoas que já fizeram várias dietas e não obtiveram os resultados desejados, acabando por engordar.

Os princípios da dieta ALCO

Causas e tratamento da obesidade

causas e tratamento da obesidade

Uma das causas da obesidade é uma mutação genética que grande uma percentagem dos obesos sofre e que os leva a terem uma fome compulsiva e a preferirem alimentos muito calóricos.

No entanto, convém não esquecer que o meio ambiente tem um papel relevante na manifestação deste fator determinante da obesidade. A título de exemplo, podemos salientar que os filhos de pais obesos têm 80% de hipóteses de virem a ser gordos, sobretudo devido aos maus hábitos alimentares passados de geração em geração.

SINAIS DE ALERTA!
As crianças tenderão a tornar-se adultos obesos quando…

O que causa a obesidade?

o que causa a obesidade

As causas da obesidade são muitas e variam de pessoa para pessoa. Há fatores que podem contribuir para o desequilíbrio entre a ingestão e o consumo de calorias — como a idade, sexo e genes, composição psicológica e fatores ambientais.

Diferentes pesquisas têm demonstrado que a obesidade pode a ser hereditária devido a hábitos de vida, dieta comum, podendo também ser causada por genes. Mas isso não significa em absoluto uma pessoa será obesa somente por ter parentes obesos.

Há muitas coisas que nada têm a ver com fome e que podem conduzir à obesidade. De entre elas, podemos enumerar fatores negativos (como depressão, tédio, desespero ou fúria) que nos levam a comer demais e que, se não forem controlados, podem ser potenciais causadores da obesidade. Não quer isto dizer que as pessoas com excesso de peso e obesas têm mais problemas emocionais do que as outras pessoas. O problema é que os seus hábitos alimentares têm influência nos sentimentos a eles associados e conduzem facilmente à obesidade.

Como saber quais as dietas que são seguras?

Faça dieta sem comprometer a saúde...

Hoje em dia existem muitas dietas e programas de emagrecimento, desde as que prometem milagres bebendo apenas líquidos ou aquelas em que pode se pode ingerir gordura sem moderação… A diversidade é muita, mas sabe quais as dietas verdadeiramente seguras?

À partida, as dietas restritivas estarão eliminadas, pois inibem o consumo de alimentos que contêm nutrientes fundamentais para o organismo, como os hidratos de carbono. Este tipo de dieta podem mesmo originar disfunções graves no organismo pela carência de nutrientes e minerais necessários para a saúde e bem-estar geral.

Uma boa dieta para emagrecer deve ser equilibrada, incluindo todos os nutrientes, pois cada um deles tem uma ação específica no organismo. Para perder peso de forma saudável o segredo é diversificar os alimentos e moderar as quantidades.

A dieta dos 31 dias

dieta 31 dias

A obesidade é atualmente um dos problemas mais inquietantes em termos pessoais e sociais, com um crescimento significativo de há uns anos a esta parte. Há diversas respostas para a combater, algumas mais saudáveis do que outras; é, pois, fundamental certificar-se de que um programa de emagrecimento é equilibrado e saudável antes de o iniciar. Atualmente, em Portugal, a dieta dos 31 dias, criada pela nutricionista Ágata Roquette, é um dos programas mais populares e bem sucedidos.

Esta é uma dieta inovadora, que se adapta aos hábitos alimentares de todos os portugueses, garantindo resultados positivos e duradouros, com perdas de peso entre 3 a 5 kg nas mulheres e 5 a 8 kg, nos homens, ao fim dos 31 dias, desde que seguida corretamente.

Como funciona a dieta dos 31 dias?