Arquivo de Etiquetas: doenças cardiovasculares

Alimentação saudável – uma boa aliada da saúde

Alimentação saudável – uma boa aliada da saúde

Uma alimentação saudável e equilibrada zela pela saúde e fornece antídotos poderosos contra várias doenças. Então, que tal substituir as compras na farmácia por uma ida à feira ou ao supermercado?

Conheça, a seguir, as propriedades de alguns alimentos que são dos principais aliados da saúde.

Morango, laranja e papaia: controlam a tensão alta
Estas frutas são ricas em vitamina C, que contribui para estabilizar a pressão sanguínea e manter o nível do colesterol bom equilibrado.

Atenção às gorduras saturadas e ao colesterol

gorduras saturadas e colesterol

A elevada ingestão de alimentos ricos em gorduras prejudiciais ao organismo, como as gorduras saturadas e colesterol, associada ao excesso de peso e ao sedentarismo, eleva o risco de desenvolver e doenças cardiovasculares.

Conheça os tipos de gorduras prejudiciais ao organismo:

Colesterol
Tipo de gordura com duas faces, o colesterol desempenha um papel importante no organismo, já que participa na produção das hormonas sexuais e das glândulas suprarrenais. Além dessas funções, o colesterol ajuda na formação da membrana celular e da bílis (substância produzida pelo fígado, fundamental para a digestão das gorduras).

Saiba tudo sobre os nutrientes

Você sabe que os nutrientes são importantes e até pode conhecer alguns deles, mas sabe quais são efetivamente as suas funções?

Ácido fólico: ajuda a reduzir o risco de doenças cardiovasculares. É uma das variantes da vitamina B.

Antocianina: antioxidante que combate danos nas células e ajuda a reduzir o colesterol.

Durma bem e faça uma alimentação saudável

Durma bem e faça uma alimentação saudável

De acordo com estudos desenvolvidos na Universidade de Chicago, se uma pessoa saudável não dormir as horas necessárias, corre um risco elevado de sofrer de calcificação das artérias coronárias, hipertensão e, consequentemente, problemas ou doenças cardiovasculares a longo prazo.

Um outro estudo, da Universidade de Pittsburgh, relaciona também a hipertensão com o facto de dormir menos do que o necessário.

A redução de sono para menos de seis horas tem riscos aumentados para o aparecimento de hipertensão arterial, diabetes, obesidade, acidentes, alguns tipos de cancro (como o da próstata e o da mama), endometriose e depressão.

Alimentação Saudável ajuda a prevenir a hipertensão

prevenir a hipertensão

A hipertensão arterial, confirmada como um dos principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares, está associada a doenças como o acidente vascular cerebral, a angina de peito, o enfarte do miocárdio, a insuficiência cardíaca e a insuficiência renal.

“Todos os adultos devem medir a sua tensão arterial uma ou duas vezes por ano. Aqueles que registam valores elevados (acima de 140 para a máxima e 90 para a mínima) devem repetir as medições uma ou duas vezes por mês e, se os valores se mantiverem, devem consultar o seu médico. É importante que as pessoas fiquem a saber que a tensão alta não se manifesta através de sintomas concretos, só através da medição é que se sabe que ela está alta”, refere Paula Alcântara, secretária-geral da Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH).

Ao circular nas artérias, o sangue exerce pressão nas paredes destas, e “quando essa pressão ultrapassa determinados limites (140/90 mmHg) chama-se hipertensão”, explica a responsável da SPH, salientando que “existem múltiplos fatores que podem desencadear a doença. Os fatores genéticos e o envelhecimento não são controláveis, mas existem também fatores ambientais que contribuem para o desencadear da doença, tais como a ingestão excessiva de sal, o excesso de peso e o sedentarismo, que podemos controlar, mudando os nossos hábitos de vida”. Uma alimentação saudável é, pois, fundamental para evitar situações de risco…