Arquivo de Etiquetas: dieta mediterranea

Vantagens da Dieta Mediterrânea

vantagens da dieta mediterrânea

As doenças cardiovasculares representam uma das principais causas de morte, tendo como maiores fatores de risco a hipertensão arterial, o tabagismo, o stresse, o sedentarismo, o colesterol, a diabetes e os maus hábitos alimentares – caracterizados pelo excesso na ingestão de sal, gorduras e açúcares de absorção rápida, associados à ausência/consumo reduzido de legumes, vegetais e fruta fresca. A  dieta mediterrânea é exatamente o oposto desta alimentação incorreta, uma vez que promove hábitos alimentares saudáveis.

Elsa Feliciano, nutricionista da Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC), explica que “a dieta mediterrânica corresponde a um padrão alimentar que envolve características relacionadas tanto com os alimentos que ingerimos como com um conjunto de hábitos que fazem deste padrão alimentar um dos mais saudáveis do mundo”. Esta é uma dieta que se caracteriza, entre outras coisas, pelo facto de a quantidade de alimentos ingeridos ser totalmente adequada às necessidades do nosso organismo.

A nutricionista salienta ainda que a “base da pirâmide desta dieta, ou seja, os alimentos que entravam em maior quantidade no dia a dia, eram os cereais, sobretudo os mais escuros, através do pão, do arroz e da massa. Por outro lado, os legumes e a fruta faziam parte de praticamente todas as refeições e eram consumidos diariamente. Depois havia consumos moderados, a maior parte das vezes nem sequer diários, de carne, peixe, laticínios e leguminosas, que entravam na alimentação de uma forma bastante moderada, sendo que quando falamos de carne, falamos sobretudo de pequenos animais, tais como as aves de capoeira, o coelho e eventualmente o porco. As carnes vermelhas eram consumidas mensalmente e em menor quantidade”.

Princípios e benefícios da Dieta Mediterrânea

dieta mediterrânica

Nas últimas décadas do séc. XX, começou-se a constatar que a população mediterrânica tinha padrões de saúde mais elevados que a de outros países, padrões esses que se relacionavam, em grande medida, com a sua alimentação…

Os hábitos alimentares tendem a modificar-se com o evoluir das sociedades, dissipando-se, grande parte das vezes, a preocupação em ingerir produtos variados e naturais. A dieta mediterrânea, por seu lado, contempla e privilegia  as substâncias protetoras presentes nos frutos e vegetais  – como as vitaminas, os minerais e as fibras – que ajudam a manter a saúde e a proteger de doenças.

Presume-se que o regime alimentar da dieta mediterrânea, o mais saudável do mundo segundo os especialistas, terá as suas origens na gastronomia grega. Foi mesmo elaborado um estudo, publicado na revista New England Journal of Medicine, no qual se analisou a dieta alimentar de 22 mil adultos gregos,  tendo-se demonstrado que a maior longevidade está associada às pessoas que seguem esta dieta, rica em vegetais, legumes, frutas, frutos secos, cereais, peixe e azeite.