Arquivo de Etiquetas: alimento rico em fibra

Dieta do Dr. Terry Shintani

Dieta do Dr. Terry Shintani

Esta dieta, também conhecida como a Dieta do Havai ou Dieta Havaiana, foi desenvolvida pelo doutor Terry Shintani – médico nutricionista, diretor da área de Medicina Preventiva no Centro de Saúde da Costa Waiànae, no Havai. Desenvolvida na década de 1990, esta dieta surgiu como resposta às tendências crescentes de obesidade, não só nas ilhas havaianas, mas também nos Estados Unidos.

Baseado na pirâmide alimentar tradicional, Terry Shintani baseia o seu plano dietético fazendo ajustes no que se refere aos tipos de alimentos ingeridos – os produtos lácteos, carne e azeite são substituídos por alimentos não lácteos e sem colesterol, ricos em cálcio, proteínas e ferro. Em termos nutricionais, o princípio da dieta é aumentar a ingestão de alimentos ricos em fibra (que tendem a manter-nos saciados, uma vez que criam grande massa no estômago) e tendem a ter poucas calorias. Como diz o Dr. Terry Shintani: “Se tem excesso de peso,  não é porque come demais. Você come demais porque come de menos (alimentos ricos em fibra)”.

Os vegetais podem dar o volume necessário para combater a fome e manter o estômago saciado, com um número mínimo de calorias. Por exemplo, 450 gramas de pepinos contêm apenas 76 calorias. Alface, aipo, repolho e courgette também são boas opções para colmatar a angústia da fome. Algumas frutas podem ter o mesmo efeito, mas escolha com cuidado. Passas, ameixas pretas e figos contêm grandes teores de frutose, açúcar das frutas que aumenta a produção de gordura no fígado, e parte disso pode terminar na sua cintura. As frutas com menor teor de açúcar incluem cerejas, ameixas, toranja, pêssegos e pêras. Prefira as frutas frescas que façam volume.

Propriedades nutritivas e medicinais da alface

Propriedades nutritivas e medicinais da alface

A alface é a verdura mais rica em contributos de nutrientes. Quanto a vitaminas, destaca-se a presença de vitamina A, vitamina C e betacaroteno ou provitamina A.

As alfaces contêm muito poucas calorias – apenas 17 calorias por 100 gramas, sendo constituídas por uma grande quantidade de água (entre 90 a 95% do seu peso). Proporcionam maioritariamente água e quantidades muito inferiores de hidratos de carbono e proteínas, pelo que são pouco energéticas, embora constituam um alimento rico em vitaminas, sais minerais e fibras.

As alfaces caracterizam-se por serem especialmente úteis numa dieta de emagrecimento, dado que contêm uma boa fonte de fibra laxante, que aumenta a sensação de saciedade.

Benefícios das fibras numa dieta de emagrecimento

benefícios das fibras

As fibras alimentares são nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo e podem-se encontrar nas frutas, verduras, legumes e grãos integrais. Na categoria das fibras alimentares, podemos incluir todas as partes dos vegetais que as enzimas do sistema digestivo não conseguem digerir.

As fibras alimentares são divididas em duas categorias as fibras solúveis e fibras insolúveis.

  • Fibras solúveis
    São as que se dissolvem na água, ajudam na diminuição do colesterol e da glicose no sangue e podem encontrar-se nos cereais como cevada, aveia, frutas como a maça, laranja, clementina, tangerina, e nas leguminosas como ervilha e feijão.
  • Fibras insolúveis
    Percorrem todo o sistema digestivo, promovendo o aumento das fezes, e são benéficas para quem sofre da obstipação, podem-se encontrar em alimentos como farinhas integrais, farelos integrais, linhaça, nozes, banana e na maioria vegetais.

Dicas úteis sobre os Hidratos de carbono

hidratos de carbono

Os hidratos de carbono são a principal fonte de energia do corpo humano. Este nutriente tem como unidade básica a glucose, o monossacarídeo utilizado exclusivamente pelo cérebro, pelo fígado, pelos rins e pelos glóbulos vermelhos. Os hidratos fornecem aproximadamente 4 kcal/g.

Quando se inicia uma dieta de emagrecimento, a principal tendência é cortar no pão, no arroz, na massa, entre outros hidratos. Mas esta opção não é a mais correta, pois os hidratos de carbono são fundamentais para o bom funcionamento do nosso organismo.

Dicas úteis:

Dicas para evitar a flatulência

flatulência

A flatulência traduz-se num excesso de gases intestinais que pode afetar qualquer pessoa e em qualquer idade, independente do seu estado de saúde, estilo de vida e dos hábitos alimentares.

Alimentos como pão branco, feijão, batatas, repolho, ovos, couve-flor, milho, cebola, brócolos e refrigerantes são potenciais causadores de flatulência devido à sua fermentação no intestino.

A acumulação de gases provoca inchaço e dores abdominais, o que pode originar problemas de sociabilidade e desconforto. A prisão de ventre, colite e má digestão são algumas das doenças gastrointestinais que acabam por propiciar maior produção de gases, sendo que o sedentarismo e a ansiedade a agravar ainda mais.