Propriedades nutricionais da Quinoa

benefícios da quinoa

A quinoa (também designada quinua) é uma planta originária da Colômbia, Peru e Chile, da qual se extrai um grão usado na alimentação que, juntamente com o milho e a batata, era a base do regime alimentar durante o Império Inca. No que se refere às propriedades nutricionais, a quinoa não contém glúten e é muito rica em proteína, zinco e ferro, tendo, por isso, uma ação cicatrizante, analgésica e anti-inflamatória.

A proteína presente na quinoa tem um alto valor biológico, contendo os 20 aminoácidos essenciais para o funcionamento do organismo. Entre eles, destacam-se a metionina e a lisina, que reforçam o sistema imunológico, a capacidade de aprendizagem e a memória, sendo por isso um alimento excelente para crianças e idosos. É ainda uma boa fonte de triptofano, aminoácido ligado à produção de serotonina no cérebro, responsável pelo humor, pela disposição e bem-estar.

A quinoa tem ainda um alto teor de fibras, que favorecem o funcionamento do intestino e prolongam a saciedade, além de ajudarem no controle dos níveis de colesterol, glicemia e triglicerídeos no sangue. É por isso que a quinoa pode ser um grande aliado para emagrecer com saúde e prevenir doenças.

Magnésio, potássio e manganês são outros minerais presentes na quinoa, que também contém vitaminas (B1, B2, B3, D e E) que controlam diversas funções do metabolismo.

A quinoa é considerada um alimento completo pela FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação). A Academia de Ciências dos Estados Unidos qualifica-a como o melhor alimento de origem vegetal para integrar o regime  alimentar do ser humano, sendo selecionada pela Nasa para integrar a dieta dos Astronautas em vôos espaciais de longa duração, devido ao seu extraordinário valor nutritivo. Graças às suas propriedades nutricionais, é particularmente recomendada no regime alimentar de:

  • Vegetarianos, por conseguir substituir o consumo de carne vermelha, sem qualquer prejuízo para o organismo;
  • Pessoas alérgicas ao leite de vaca e celíacos (pessoas que não podem consumir alimentos com glúten, ou seja, os que possuem cevada, aveia, trigo e centeio)
  • Idosos, já que ela estimula o fortalecimento do sistema imunológico
  • Pessoas portadoras de psoríase (doença autoimune crónica de pele), por possuir ómega 3 e ómega 6
  • Atletas, sobretudo antes e depois dos treinos.

Para quem pretende emagrecer, convém ainda salientar que, embora tendo praticamente o mesmo valor energético que o arroz integral (100 grs de quinoa crua têm 374 calorias e o arroz integral cru tem 350 calorias), a quinoa é um alimento pobre em gorduras.

Este cereal pode ser encontrado em forma de flocos, grãos e farinha, além de derivados como macarrão e barras energéticas. Cada uma destas formas de apresentação da quinoa permite uma preparação diferente em termos de consumo:

  • Os grãos podem ser usados em saladas, pastéis e bolos com legumes ou cozidos da mesma forma que o arroz, podendo mesmo substituí-lo.
  • Os flocos podem ser ingeridos ao pequeno-almoço, como acompanhamento de frutas, leite ou iogurtes.
  • A farinha, por sua vez, pode ser incluída em receitas de massas, pães, bolos e tortas.

Este cereal é, pois, um alimento nutricionalmente muito rico e versátil ao nível da sua utilização na preparação de refeições, com a vantagem de ser um ótimo aliado da saúde. Em investigações levadas a cabo nas últimas décadas, constatou-se mesmo que o seu valor nutritivo só é comparável ao leite materno, sendo mesmo o alimento mais completo que se conhece atualmente.

TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DE LER:

Como saber quais as dietas que são seguras?
Sopa de Peixe
Receita de chá de folhas de anona
Dieta de Gloria Flart


Um Comentário para Propriedades nutricionais da Quinoa

  1. Marina diz:
    Gostaria de saber se quem tem diverticulite pode comer a quinoa em grão crua. Grata

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>