Conheça os edulcorantes calóricos

edulcorantes calóricos

Os edulcorantes calóricos são os edulcorantes naturais, a que vulgarmente atribuímos o sabor doce, pois guardamos essa imagem desde crianças por estar contido no açúcar de mesa. Contudo, no fabrico dum produto existem outros ingredientes além do açúcar.

AÇÚCAR DE MESA OU SACAROSE
É um edulcorante de mesa vulgar e frequente, caracterizando-se por ser um dissacarídeo formado por glucose e frutose que pode ser obtido a partir da cana de açúcar ou da beterraba sacarina.
Vantagens: Dá um sabor doce e agradável aos alimentos. Tem uma utilização fácil e diversificada, sendo acessível e fácil de encontrar.
Desvantagens: O seu consumo excessivo provoca grandes picos de insulina e, consequentemente, aumenta o risco da diabetes. Pode conduzir ao aumento do peso e é vulgarmente associado a cáries dentárias.

GLUCOSE OU DEXTROSE, XAROPE DE GLUCOSE
A glucose é a unidade funcional realmente metabolizada pelo organismo. Industrialmente é muito utilizada na forma de dextrose ou xarope de glucose, extraído do processamento do amido de milho ou de trigo.
Vantagens: Industrialmente é mais vantajosa que o açúcar de mesa pela sua pureza e versatilidade. Para os desportistas parece conduzir a uma reposição mais rápida e eficiente do glicogénio muscular.
Desvantagens: Provoca um pico de insulina máximo, pois tem um índice glicémico máximo. Por isso é desaconselhada nos diabéticos que não podem contrabalançar o aumento do açúcar no sangue. Numa alimentação saudável é mais importante fornecer açúcares de absorção menos rápida e que forneçam energia por mais tempo.

Cereais Integrais previnem Diabetes tipo 2

cereais integrais

A diabetes caracteriza-se pelo aumento irregular do nível de açúcar (glicose) no sangue. Os tipos mais comuns da doença são a diabetes tipo 1 e tipo 2. Os diabéticos do tipo 1 não conseguem assegurar a produção de insulina, sendo que a doença se desenvolve devido a uma reação autoimune.

No entanto, a diabetes tipo 2, que se tem vindo a tornar uma epidemia à escala mundial, tem como causas uma má alimentação e a obesidade. Mas esta variante da doença pode ser prevenida com uma dieta que contemple o consumo regular de cereais integrais.

Os grãos dos cereais têm fibras e magnésio, ajudando a controlar a glicemia de diabéticos tipo 2. A inclusão deste alimento no regime alimentar, permite ainda uma redução da quantidade de medicamentos necessários ao tratamento da diabetes.

Prevenção da Diabetes e das doenças cardiovasculares

Prevenção da Diabetes e das doenças cardiovasculares

Bastam três minutos de exercício físico a cada dois dias para ser mais saudável e fazer a prevenção da diabetes e das doenças cardiovasculares.

Esta é a conclusão a que chegaram investigadores da Universidade Heriot-Watt, em Edimburgo, Escócia. De acordo com o estudo que desenvolveram, esse efeito benéfico foi sentido na análise do metabolismo de 16 voluntários habituados a uma vida sedentária.

Para James Timmons, um dos autores do trabalho, a realização de actividades físicas durante três minutos, de forma intensa, tem um efeito significativo sobre a capacidade que o metabolismo tem de processar os açúcares.

Mitos e Verdades sobre a pastilha elástica

pastilha elástica

A pastilha elástica – também designada goma de mascar ou chiclete (Brasil), ou chuinga (Angola e Moçambique) – pode provocar cáries, mas também ajuda a fazer a limpeza dos dentes, sobretudo desde que não contenha açúcar.

A pastilha elástica sempre tendeu a ser considerada prejudicial para a saúde, não só por provocar cáries dentárias, mas também por ser vista como uma guloseima prejudicial para a dieta.

Mas será que a patilha elástica não traz benefícios para o regime e para a saúde oral? Desvendemos alguns mitos.

Escolha os alimentos e controle as calorias

dieta saudável

O termo dieta, por definição, refere-se ao que uma pessoa come ou bebe durante o dia. Nunca devemos esquecer que a dieta ideal é aquela que contempla os nossos gostos e inclui uma ampla variedade de alimentos com calorias e nutrientes suficientes para nos assegurar uma boa saúde.

Dietas que, para promover a perda de peso, limitam as porções a uma quantidade mínima ou excluem completamente alguns alimentos, podem não ser eficientes a longo prazo. Seguindo este tipo de dieta, ficamos mais propensos a sentir falta de algumas comidas e achar difícil de seguir por muito tempo esse regime alimentar.

É útil alterar gradualmente os tipos e quantidades de alimentos que ingerimos e manter essas mudanças para o resto da vida. A quantidade e qualidade do que comemos desempenham um papel importante no nosso peso. Então, ao planear uma dieta alimentar, devemos considerar os seguintes aspetos: