Importância das Proteínas para o Organismo

Inclua mais peixe e legumes na sua alimentação.

As proteínas são estruturas químicas que contêm carbono, hidrogénio, oxigénio e nitrogénio na sua composição. A mistura de todos estes ingredientes, garante o sucesso das atividades que elas desempenham no organismo. O colágeno e a queratina, responsáveis pela composição dos cabelos e das unhas, são exemplos de proteínas naturalmente presentes no nosso corpo.

As proteínas alimentares estão presentes em três grupos da pirâmide alimentar: leite e derivados, carnes e ovos, leguminosas. Somando todos eles, as proteínas devem acumular entre 15 a 20% das calorias totais do regime alimentar diário.

As proteínas obtidas através dos alimentos desempenham diversas funções no organismo:

  1. Reparação do tecido corporal;
  2. Formação de enzimas, hormonas e anticorpos;
  3. Transporte de triglicérides, colesterol e vitaminas pelo organismo;
  4. Fornecimento de energia para sustentar o esqueleto.

O grupo proteico obtido pela alimentação é sintetizado de várias formas:

  • Os vegetais produzem o nutriente a partir do nitrogénio encontrado em substâncias presentes no solo;
  • As leguminosas extratam o gás do ar atmosférico, contando coma ajuda de bactérias presentes nas suas raízes para que seja metabolizado;
  • Os animais, por sua vez, obtêm as estruturas necessárias para a formação das proteínas a partir de outros alimentos (tanto os de origem animal, como os de origem vegetal).

Quando ingeridas, as proteínas são partidas em pequenas estruturas, os aminoácidos. Juntos no organismo, os aminoácidos formam outras proteínas, que farão parte das enzimas, das hormonas, das hemoglobinas, das vitaminas, dos transportadores e de muitas outras substâncias.

Essenciais para a produção de novas proteínas, os aminoácidos dividem-se em três tipos: indispensáveis, dispensáveis e condicionalmente indispensáveis.

Na lista dos aminoácidos indispensáveis, encontram-se treonina, triptofano, histidina, lisina, leucina, isoleucina, metionina, valina, fenilalanina. Todos eles já são produzidos pelo organismo, porém, em quantidade insuficiente; para suprir essa necessidade, eles precisam ser obtidos pela alimentação.

Já os aminoácidos dispensáveis são aqueles que somente o organismo se encarrega de produzir. Entre eles estão a alanina, o ácido aspártico, a asparagina, o ácido glutâmico e a serina.

O grupo composto pela arginina, cisteína, glutamina, glicina, prolina e tirosina compõem os aminoácidos condicionalmente indispensáveis. Isso significa que, quando a síntese feita pelo organismo não é suficiente, precisam de ser obtidos diariamente através dos alimentos.

Todos os aminoácidos estão presentes em alimentos ricos em proteínas, como carne, leite, abacate, abóbora, feijão e soja. Para referência, confira abaixo o desempenho de cada um deles no organismo:

    • Triptofano:
      Participa na produção da vitamina niacina e do neurotransmissor serotonina, responsável pela sensação de bem-estar.
    • Metionina:
      Um dos responsáveis pela fabricação de compostos como colina e carnitina, ajuda na formação de tecidos do corpo.
    • Fenilalanina:
      Dá origem à tirosina e, juntas, produzem a tiroxina e a epinefrina, sendo que a tiroxina está envolvida na formação do pigmento da pele e dos cabelos.
    • Arginina e citrulina:
      Fazem parte da formação da ureia no fígado.
    • Glicina:
      Alia-se à substâncias tóxicas, transformando-as em substâncias não prejudiciais à saúde e que, depois da união, são excretadas pelo organismo
    • Histidina:
      Aminoácido formador da histamina, que causa a dilatação dos vasos sanguíneos.
    • Glutamina:
      O aminoácido mais abundante no plasma e nos músculos.

A carência proteica causa no organismo causa graves problemas de saúde, mas são raros os casos de carência nos países desenvolvidos. Por outro lado, a abundante ingestão de proteínas é relativamente comum e também pode ter consequências negativas para a saúde dos indivíduos, como uma maior propensão para a obesidade, alguns tipos de cancro, doenças cardiovasculares e colesterol alto

 Importância das Proteínas para o Organismo

TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DE LER:

Sopa de Peixe
Ervas aromáticas: uma opção saudável para a alimentação
Benefícios dos alimentos vermelhos
Dicas para nunca deixar de tomar o café da manhã


Um Comentário para Importância das Proteínas para o Organismo

  1. Priscila Sousa Santos diz:
    Amei o artigo tinha tudo que eu precisava!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>