Conheça a Dieta Montignac

dieta Montignac

Esta dieta, foi desenvolvida pelo médico francês Michel Montignac, a quem deve o seu nome. Montignac tornou esta dieta famosa em 1992, baseando-se na teoria de que a glucose é pouco recomendável e que deve ser evitada na alimentação.

Segundo Montignac, as dietas à base de redução de calorias são um erro, porque o corte que ocorre com este tipo de dieta é apenas temporário. Ao mesmo tempo, diz Montignac, a tendência é recuperar o peso, notando-se muitas vezes um aumento em relação ao peso inicial, originando desequilíbrios metabólicos e criando frustração.

Esta dieta permite comer de tudo com a condição de não misturar determinados alimentos que, segundo Montignac, fazem com que as gorduras se acumulem no corpo. Para o nutricionista, a gordura corporal é provocada acima de tudo pelos “maus” hábitos alimentares: é suficiente portanto adaptá-los a uma nova metodologia para se perder peso e aumentar a disposição física e intelectual.

O método Montignac consiste na reorganização dos hábitos alimentares rompendo com conceitos erróneos tradicionais (quantidade calórica dos alimentos). É um método saudável e não agressivo de emagrecimento sustentável, dividido em duas fases (emagrecimento e manutenção do peso) sem efeitos colaterais ou agressões ao organismo.

A dieta Montignac divide os alimentos em:

  • Proteínas e lípidos:
    Não têm índice glicémico logo não levam à secreção de insulina. No entanto, em excesso e de acordo com o tipo de proteína e lípidos ingeridos, pode levar a arterosclerose (placas de gordura que se formam nas artérias e quando entopem causam enfartes ou AVC) e doenças renais. As proteínas devem provir preferencialmente do salmão, sardinhas, atum, ovos, soja, galinha, frango e peru e a gordura pode ser azeite, óleo de girassol, nozes, amêndoas.
  • Alimentos de muito baixo Índice Glicémico (ajudam na perda de peso):
    Couve, couve-flor, brócolos, curgetes, beringelas, espinafres, maçãs, peras, pêssegos, laranjas, frutos vermelhos, lentilhas, arroz integral, feijão, ervilhas, grão.
  • Alimentos de baixo Índice Glicémico (entravam aumento de peso):
    Batata-doce, arroz integral, arroz basmatti, massas integrais, pão integral, kiwis, uvas, iogurte natural, chocolate preto.
  • Alimentos de Índice Glicémico elevado (favorecem o aumento de peso): massas brancas, passas, milho, geleias.
  • Alimentos de Índice Glicémico muito elevado (levam ao aumento de peso):
    Pão branco, arroz branco, batatas, milho cozinhado, cenoura cozinhada, bolos, chocolate de leite, melão, melancia e banana, abóbora, bolachas, iogurte com açúcar. Basicamente, a regra é: quanto mais branco pior e isto aplica-se a pão, cereais e massas.

Regras da dieta

  1. Não misturar alimentos do grupo l (proteínas – carne, peixe) com alimentos do grupo 2 (hidratos de carbono – massa, batata, arroz);
  2. Consumir de preferência peixe (gorduroso) e aves (cozidas sem pele), em vez das carnes vermelhas;
  3. Não comer leguminosas juntamente com proteínas;
  4. Suprimir todos os alimentos contendo doses elevadas de hidratos de carbono que tenham um potencial nutricional negativo (índice glicémico elevado);
  5. Privilegiar os hidratos de carbono que tenham um potencial nutricional positivo e susceptível de favorecer a perda de peso;
  6. Suprimir as “más” gorduras, privilegiando as “boas” gorduras – alimentos como manteiga, banha, molhos, carnes vermelhas, margarina, amendoins, coco, queijo, natas, leite gordo estão interditos nesta dieta;
  7. No início da dieta, evitar frutos secos e gorduras;
  8. Limitar o consumo de açúcar, farinha, pão, batatas, cenouras, frutos secos, milho e álcool;
  9. A fruta deve ser comida sempre antes da refeição e nunca como sobremesa;
  10. Suprimir as cozeduras em alta temperatura e especialmente as frituras a mais de 180º C (particularmente com manteiga e margarinas). Embora esta dieta permita fritos (com moderação), deve sempre preferir-se os alimentos cozidos, grelhados assados ou ao vapor.

DIETA TIPO

As orientações propostas são apenas exemplos, sugestões que podem ser alteradas sempre dentro dos princípios do método Montignac.

  • Ao acordar:
    Frutas frescas, de preferência com a casca. Tome um sumo de frutas frescas (limão, lima, laranja, tangerina, etc), sem açúcar e espremido no momento para evitar a perda das vitaminas.
    Os sumos de frutas em garrafas ou em caixas, mesmo que sejam 100% naturais e sem adição de açúcar, não têm qualquer valor nutricional.
    Espere 15 a 20 minutos antes de tomar o pequeno-almoço (aproveite para fazer alguma atividade).
  • Pequeno-almoço
    Salada de frutas e cereais
  • Almoço
    Verduras e proteínas (peixe ou carne) sem farinhas, pão, fécula, massa ou fruta.
  • Jantar
    Verduras, leguminosas e poucas proteínas.
    O jantar é a refeição que deve ser a mais leve, mas que infelizmente e por razões sociais, é frequentemente a mais pesada.
    As gorduras devem ser eliminadas do jantar já que são muito difíceis de expulsar, dado que processo de absorção dos alimentos é particularmente activo durante a noite. Uma mesma quantidade de gordura (qualquer que seja sua natureza) consumida durante a primeira parte do dia tem menos hipótese de ser absorvida no corpo do que quando ingerida durante a noite.
  • Entre as refeições
    Fruta, queijo, verduras cruas, cereais, infusões, bebidas dietéticas e muita água.

Vantagens da dieta

Esta é uma dieta que se adapta na perfeição às pessoas que comem muitas vezes fora de casa. Dá a sensação de saciedade e, por não ser demasiado restritiva, não dá a ideia de se estar de dieta.

Inconvenientes

Não é aconselhável para pessoas com níveis de colesterol elevados e problemas cardiovasculares.

Duração da dieta: 1 mês, seguido de dieta de manutenção

Peso perdido: cerca de 1,5 kg por semana

dieta Montignac é ideal para emagrecer sem ter de contar calorias, já que o que conta é o índice glicémico.

TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DE LER:

Benefícios do exercício físico para a saúde
Tudo sobre as gorduras alimentares
Guia de alimentação para controlar o colesterol
Dieta de Gloria Flart


Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>