Benefícios dos alimentos funcionais para a saúde

alimentos funcionais

Os alimentos funcionais contribuem para melhorar o metabolismo e prevenir problemas de saúde. Este tipo de alimento é conhecido desde há vários séculos, mas houve um largo período, sobretudo nas sociedades ocidentais, em que o conhecimento dos seus benefícios para a saúde foi descurado.

As isoflavonas, por exemplo, que ajudam a reduzir o mau colesterol (LDL), estão incluídas na dieta alimentar do homem desde que a soja foi descoberta pelos chineses, há mais de 5 mil anos.

Conheça os benefícios dos grupos funcionais que pode encontrar nos alimentos:

GRUPOS FUNCIONAIS O QUE FAZEM COMO ATUAM ALIMENTOS ONDE OS ENCONTRA
Betacaroteno Reduz o risco de cancro. Ao ingerirmos gorduras e proteínas, o betacaroteno transforma-se em vitamina A, prevenindo o envelhecimento das células. Abóbora, cenoura, couve, damascos, espinafres, manga, papaia (mamão)
Flavonóides São anti-inflamatórios e reduzem o risco de cancro. Anulam a actuação da dioxina, substância altamente tóxica. Café, chá verde, chocolate, própolis (substância resinosa colhida pelas abelhas e transformada pela acção das enzimas existentes na sua saliva), sumo natural de uva, vinho tinto
Isoflavonas Atenuam os sintomas da menopausa e da TPM. Aliviam os efeitos de calor e cansaço da menopausa e também da tensão pré-menstrual, pois têm uma estrutura química idêntica ao estrogénio. Soja e seus derivados
Licopeno Entre outros benefícios, está associado à diminuição do risco de cancro da próstata. Evita e corrige os danos dos radicais livres que alteram o DNA das células, originando o cancro. Beterraba, pimentão, tomate e seus derivados
Ómega 3 Diminui o risco de doenças cardiovasculares. Reduz os níveis de colesterol e triglicerídeos. Peixes de água fria:
- Salmão
- Truta, entre outros
Probióticos Microorganismos vivos que ajudam a equilibrar a flora intestinal. Impedem a proliferação de bactérias e outros microrganismos patogénicos no intestino. Iogurtes, leite fermentado

Nos últimos anos houve grandes avanços nos conhecimentos das substâncias funcionais dos alimentos e das suas funções no organismo. Os laboratórios e a indústria alimentar passaram então a produzir grandes quantidades de alimentos funcionais artificiais, como leites fermentados, biscoitos vitaminados e cereais ricos em fibras.

TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DE LER:

Habitue-se a ler os rótulos das embalagens
Hidratos de carbono: monossacáridos e polissacáridos
Propriedades nutricionais dos tremoços
Dicas para evitar a flatulência


Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>