Atividade Física

Vida e Saúde: tudo sobre o Colesterol

tudo sobre o colesterol

O colesterol, que só existe no reino animal, é um elemento das células e está presente no cérebro, nos nervos, nos músculos, na pele, no fígado, nos intestinos e no coração. Trata-se de uma substância imprescindível para a nossa vida e saúde, uma vez que, a partir dele, o organismo produz substâncias importantes – como hormonas, vitaminas e ácidos – que ajudam na digestão.

No entanto, para que possamos usufruir de todos os seus benefícios, temos de manter o colesterol controlado, adotando hábitos de vida saudáveis e uma dieta equilibrada.

Para ter o colesterol em níveis normais, há quatro princípios básicos a que deve obedecer:

Diabetes, a doença e as suas implicações para a saúde

Diabetes, a doença e as suas implicações para a saúde

A diabetes é a doença com crescimento mais rápido no Mundo, com 230 milhões de pessoas já afetadas. Embora tendamos a pensar o contrário, a diabetes não é um problema dos outros, mas sim de todos nós! O risco de desenvolver diabetes durante a vida é de 33% nos homens e de 39% nas mulheres.

A diabetes é a primeira causa, a nível mundial, de doenças do coração, derrame cerebral, cegueira, afeção grave de rins e amputação dos membros inferiores…

Mas em que consiste esta doença, ao certo?
O problema da diabetes é basicamente este: excesso de açúcar (glicose) no sangue. A glicose é a nossa fonte principal de energia, que deriva dos hidratos de carbono que ingerimos e é absorvida pelas nossas células com a ajuda da hormona insulina; se o nosso organismo tiver um problema de insulina, a glicose não é absorvida. Há várias razões para isto acontecer: em algumas pessoas, o pâncreas deixa de produzir insulina, o que origina a diabetes tipo 1. Mas na maior parte das pessoas com diabetes, o corpo tem dificuldade em processar a insulina que o pâncreas produz: é a diabetes tipo 2.

Benefícios do exercício físico para a saúde

benefícios do exercício físico

Fatores diversos do mundo moderno (stress, alimentação inadequada, falta de tempo e disposição…), aliados a outros de vária ordem, levam a um elevado grau de sedentarismo e ao desinteresse pela prática de desporto e exercício físico, o que compromete a saúde e bem-estar geral.

Adotar uma alimentação equilibrada ou evitar maus hábitos alimentares não são medidas suficientes para prevenir certas doenças, sendo necessário incluir na rotina diária e/ou semanal a prática desportiva, que tem muitos benefícios para a saúde. Para todas as doenças há um exercício que ajuda no seu tratamento e prevenção.

Apresentamos-lhe uma lista com diversas doenças ou distúrbios de saúde e a atividade desportiva mais adequada para cada um:

Dicas para Aliviar a Barriga Inchada

dicas para aliviar a barriga inchada

Todos nós, homens e mulheres, já passamos pela sensação de barriga inchada, mesmo sem termos comido em excesso, e sabemos que é uma sensação desagradável. Muitas vezes, mesmo depois de fazer dieta, parece que a barriga continua na mesma, apesar de se terem perdido alguns quilos.

Existem inúmeras razões para a sensação de barriga inchada – prisão de ventre, alimentação deficiente em fibras e alimentos diuréticos, mau funcionamento do estômago, stresse, acumulação de altos níveis de gordura e doenças do foro intestinal, como cancro do intestino ou doença de Crohn. Nas mulheres, a barriga inchada também é muito comum com a aproximação do período menstrual, porque nesta fase o organismo retém mais líquidos.

Independentemente das causas, adotar um estilo de vida saudável, seguindo uma dieta equilibrada e prática regular de exercício físico, pode ser o suficiente para ajudar a desinchar a barriga.

Dicas para evitar a flatulência

flatulência

A flatulência traduz-se num excesso de gases intestinais que pode afetar qualquer pessoa e em qualquer idade, independente do seu estado de saúde, estilo de vida e dos hábitos alimentares.

Alimentos como pão branco, feijão, batatas, repolho, ovos, couve-flor, milho, cebola, brócolos e refrigerantes são potenciais causadores de flatulência devido à sua fermentação no intestino.

A acumulação de gases provoca inchaço e dores abdominais, o que pode originar problemas de sociabilidade e desconforto. A prisão de ventre, colite e má digestão são algumas das doenças gastrointestinais que acabam por propiciar maior produção de gases, sendo que o sedentarismo e a ansiedade a agravar ainda mais.