Vantagens da Dieta Mediterrânea

vantagens da dieta mediterrânea

As doenças cardiovasculares representam uma das principais causas de morte, tendo como maiores fatores de risco a hipertensão arterial, o tabagismo, o stresse, o sedentarismo, o colesterol, a diabetes e os maus hábitos alimentares – caracterizados pelo excesso na ingestão de sal, gorduras e açúcares de absorção rápida, associados à ausência/consumo reduzido de legumes, vegetais e fruta fresca. A  dieta mediterrânea é exatamente o oposto desta alimentação incorreta, uma vez que promove hábitos alimentares saudáveis.

Elsa Feliciano, nutricionista da Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC), explica que “a dieta mediterrânica corresponde a um padrão alimentar que envolve características relacionadas tanto com os alimentos que ingerimos como com um conjunto de hábitos que fazem deste padrão alimentar um dos mais saudáveis do mundo”. Esta é uma dieta que se caracteriza, entre outras coisas, pelo facto de a quantidade de alimentos ingeridos ser totalmente adequada às necessidades do nosso organismo.

A nutricionista salienta ainda que a “base da pirâmide desta dieta, ou seja, os alimentos que entravam em maior quantidade no dia a dia, eram os cereais, sobretudo os mais escuros, através do pão, do arroz e da massa. Por outro lado, os legumes e a fruta faziam parte de praticamente todas as refeições e eram consumidos diariamente. Depois havia consumos moderados, a maior parte das vezes nem sequer diários, de carne, peixe, laticínios e leguminosas, que entravam na alimentação de uma forma bastante moderada, sendo que quando falamos de carne, falamos sobretudo de pequenos animais, tais como as aves de capoeira, o coelho e eventualmente o porco. As carnes vermelhas eram consumidas mensalmente e em menor quantidade”.

A juntar ao que atrás se referiu, esta é uma dieta que tem o azeite como gordura de eleição e cujo consumo de alimentos extra, como por exemplo os doces, era reservado para dias pontuais e festivos. “O problema é que hoje em dia as pessoas fazem do seu dia a dia um dia de festa”, alerta a nutricionista da FPC, frisando que “os últimos 30 anos foram anos de grandes mudanças alimentares nos países mediterrânicos e hoje em dia estamos muito longe daquilo que é a verdadeira dieta mediterrânica, sobretudo os mais jovens. Daí a necessidade de voltarmos a adoptar alguns destes hábitos que durante décadas nos protegeram, sobretudo do ponto de vista cardiovascular”.

Importante será referir que paralelamente à pirâmide alimentar da dieta mediterrânea, contempla-se também a ingestão de um copo de vinho tinto e a prática de exercício físico, duas características basilares para a saúde.

TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DE LER:

Conheça a Dieta de Atkins
Chá pode ter mais benefícios que a água
Combater a obesidade e emagrecer com saúde
Benefícios das fibras numa dieta de emagrecimento


Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>