Saúde da Tiróide: hipertiroidismo e hipotiroidismo

Engordar ou emagrecer de repente, sem fazer qualquer modificação no regime alimentar ou nas tarefas diárias, são indícios que algo não funciona bem com a tiróide. Ler ... »

Propriedades nutricionais dos tremoços

Se gostar de “petiscar”, os tremoços são uma boa opção. Ao fazê-lo, estará a reduzir o consumo de calorias ao mesmo tempo que aumenta a ingestão de fibras. Ler ... »

Propriedades nutritivas e medicinais da alface

As alfaces são boas aliadas numa dieta de emagrecimento, dado que contêm uma boa fonte de fibra laxante, que aumenta a sensação de saciedade. Ler ... »

Sabia que a maçã ajuda a reduzir a ingestão de calorias?

A fruta deve ser ingerida antes das refeições e não depois. Frutas consistentes, como a maçã, enviam rapidamente uma mensagem de saciedade para o cérebro. Ler ... »

Alimentação e Saúde: alimentos que diminuem o colesterol

Conseguimos controlar o colesterol e zelar pela nossa saúde, fazendo pequenas adaptações no nosso regime alimentar, de modo a ter uma dieta equilibrada e saudável. Ler ... »

 

Arquivos Diários: Abril 21, 2019

Aprender a viver com a diabetes

aprender a viver com a diabetes

As pessoas diabéticas que correm mais risco são as que têm o físico do tipo «maçã», pois a acumulação de gordura à volta do abdómen faz com que a insulina seja menos eficiente a controlar os níveis de glicose.

As pessoas com diabetes tipo 2 não precisam necessariamente de fazer uma dieta especial, mas se tiverem excesso de peso – o que acontece com cerca de 80% das pessoas com diabetes do tipo 2 -,  é importante que emagreçam. A maioria das pessoas sabe como é difícil seguir uma dieta para perder peso e fazer exercício físico, mas os diabéticos ignoram, muitas vezes, os riscos que correm: qualquer diabetes é grave e pode conduzir a complicações devastadoras.

O excesso de açúcar no sangue danifica os órgãos e o sistema vascular; isso significa que pessoas com diabetes estão muito mais propensas a doenças cardiovasculares e têm três vezes mais hipóteses de ter colesterol alto, hipertensão ou obesidade – cerca de 80% das pessoas com diabetes acabam por morrer de ataque cardíaco ou derrame cerebral.