Os Doces, a Dieta e a Saúde

os doces e a saúde

Os doces não fazem parte dos guias alimentares, como por exemplo a pirâmide alimentar, pois fornecem demasiadas calorias face aos restantes nutrientes essenciais que os constituem. Contudo, os doces são uma fonte importante de conforto emocional e de prazer.

A razão do nosso interesse pelo que é doce está provavelmente relacionada com a necessidade ancestral de assegurarmos a ingestão de energia fundamental à nossa sobrevivência, uma vez que os alimentos ricos em açúcar são naturalmente energéticos. Por vezes, o interesse por estes alimentos pode transformar-se num desejo muito intenso que surge periodicamente. Na realidade, o que provavelmente se passa é que simplesmente nos apetece um momento de prazer, pois precisamos de satisfazer uma necessidade emocional.

Nas pessoas saudáveis, o consumo de doces só constitui um problema quando se torna um hábito que leva a um aumento de peso ou restringe a ingestão de alimentos importantes. Verifica-se frequentemente que as pessoas limitam o consumo de farináceos (arroz, batata e leguminosas) para poderem comer doces sem o risco de engordarem;  esta  é  uma má prática, pois os farináceos são alimentos com nutrientes essenciais que os doces não fornecem.

Receita de Folhas de couve recheadas

Folhas de couve recheadas

Esta receita de couves recheadas é muito simples de preparar e saborosa, trazendo benefícios para a saúde. No entanto, se estiver a seguir uma dieta restritiva, aceite um conselho de nutrição: evite comê-la ao jantar, uma vez que tem arroz.

Ingredientes:

(receita para 2 pessoas)

Dicas para emagrecer com saúde

emagrecer com saúde

A melhor forma para emagrecer e combater eficazmente a obesidade ou excesso de peso é seguir uma dieta equilibrada, de preferência acompanhada de exercício físico.

Observe os princípios básicos que se seguem para emagrecer de forma saudável, rápida e eficaz:

  1. Evite verificar constantemente o seu peso, o que só levaria a um aumento da sua ansiedade. Descontraia-se e deixe que o seu corpo e a sua roupa falem por si!  Poderá fazer um registo mensal (de preferência sempre à mesma hora e na mesma balança);
  2. Faça exercício físico diariamente, que pode ser caminhadas de cerca de 40 minutos;
  3. Beba água entre as refeições (cerca de 1.5 a 2 litros por dia). Ao fazê-lo estará a contribuir para o controle da retenção de líquidos,  que pode originar um aumento ou diminuição brusca de peso;
  4. Não beba refrigerantes (nem mesmo diet ou light) e bebidas alcoólicas. Se não conseguir excluir o seu consumo na totalidade, procure evitá-lo ao máximo;
  5. Tente comer apenas um pão por dia; batata, arroz ou massa só 4 ou 5 refeições por semana; as outras acompanhe com saladas ou legumes;
  6. Semanalmente jante 5 refeições só de sopa de legumes (sem batata e cenoura);
  7. Coma fruta sempre antes das refeições (cerca de 1 hora a 1.5), acompanhando com 1 bolacha de água e sal ou Maria
    Não deve comer bananas, uvas, figos, dióspiros, meloa, frutos secos e tropicais (à exceção da manga, kiwi, ananás e papaia);
  8. Não coma:

Conheça os nutrientes: Sais Minerais – Crómio

crómio

Apesar de ser reconhecido como um nutriente essencial, as funções do crómio no organismo ainda não são totalmente conhecidas à exceção do seu papel no metabolismo da glicose.

O crómio potencializa os efeitos da insulina, responsável por captar a glicose no sangue, levando-a para as células. É lá que a energia é produzida, evitando o acumular de açúcar no sangue.

Carnes, feijão, brócolos, batata e cereais integrais são boas fontes deste mineral.

Mitos e verdades sobre a água

água e saúde

“Normalmente, quando temos sede já perdemos demasiada água, pelo que devemos habituar-nos a beber líquidos regularmente, sem que para isso seja necessário ter sede.” Dr. Vítor Dauphinet,  nutricionista.

A água está em todo o nosso organismo, desempenhando um a função primordial ao proteger e lubrificar as cerca de 100 mil milhões de células que nos constituem, além disso, é um meio de transporte de nutrientes, resíduos e hormonas por todo o nosso corpo.

A água é, pois, essencial à vida e à nossa saúde; no entanto, nem tudo o que se diz (ou faz) a seu respeito está correto. Há pessoas que estão constantemente a beber água por acreditarem que, desta forma, desintoxicam o organismo ou controlam melhor o seu peso. Será esta uma atitude certa?